NINpt

Comunidade Portuguesa de Nine Inch Nails
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Entrevista a Trent (Fev . 2009)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
vanessa
Admin
avatar

Feminino Número de Mensagens : 1488
Idade : 26
Data de inscrição : 17/06/2008

MensagemAssunto: Entrevista a Trent (Fev . 2009)   Qui Mar 12 2009, 15:59

Citação :
Entrevista traduzida do Trent Reznor ao www.news.com.au.

Por Neala Johnson
Fevereiro de 2009

Depois de um dia difícil no escritório recentemente montado, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama precisa extravasar.

Ele fecha a porta, liga o som e rosna pela sala ao som catártico do Nine Inch Nails? Pode acreditar – e Trent Reznor acredita.

“Nós tínhamos um amigo que estava trabalhando para ele (Obama) no departamento de novas mídias de sua campanha,” diz o líder do NIN. “Ele tinha um jantar para levantar fundos em Los Angeles que nós fomos. Eu apertei sua mão. Ele disse que gostava da minha música, que era muito legal.

“E mesmo se ele não for um fã, prefiro acreditar que foi sincero,” ri.
“Estou impressionado com ele. Não consigo começar a lhe dizer como aqui (nos EUA) está diferente. Tendo sucesso em todas as coisas que precisam ser feitas ou não, somente o espírito de esperança, de etapa vencida e o fim de tudo que a última administração fez…realmente parece um novo dia. O retorno da ciência, do esclarecimento e da razão.

“Tem sido algo interessante de assistir, ver o país sentir-se como, ‘Graças a Deus isso acabou’. Nós podemos começar a fazer reparações no mundo e com esperança nos tornarmos parte da Terra, em vez de ser seu ditador. Nos deseje sorte.”

Se o presidente tem muito trabalho e expectativas para cumprir, Reznor também.
Desde que tirou o NIN de uma gravadora e investiu em novas maneiras – suas maneiras –de lançar sua música, Reznor tem feito “muitas coisas, com pouco tempo para fazê-las”.
Em março, ele lançou um disco instrumental Ghosts I-IV na internet – oferecendo as primeiras quatro partes como download gratuito e então vendendo diferentes formatos do disco completo.

Somente alguns meses depois, ele voltou com The Slip, um som clássico do NIN, com elementos eletrônicos e introspecção, e que, novamente, foi oferecido de graça.
Tem sido uma experiência libertadora e assustadora para um artista que passou a maior parte de sua carreira trabalhando pelas regras da gravadora.

Esse ano marca o 20º aniversário do lançamento do primeiro single do NIN “Down In It” e o disco Pretty Hate Machine.

“De alguma forma, parece impossível que possa ter tanto tempo. Por outro lado, parece que foi há muito tempo,” diz Reznor.
“O que mais tenho orgulho é que posso olhar para uma carreira e um corpo de trabalho e sentir que me esforcei o máximo e que tentei fazer o que era certo para a música e arte. E as diferentes bifurcações que você pode encontrar na estrada, na maior parte das vezes acho que fiz a escolha certa e tentei não ganhar dinheiro fácil ou me comprometer com algo sem valor.
“Tenho orgulho do que fizemos e acredito que fizemos com integridade.”

Contudo, a integridade da independência vem com pontadas de arrependimento de vez em quando.

“Sim, tenho pensado frequentemente, ‘Cara, era tão mais fácil quando nós estávamos numa gravadora,” diz Reznor. “Você sabia quais eram as regras; eles te davam algum dinheiro e você fazia um disco e então, de algum jeito, ele chegava nas lojas. Você não precisava pensar nessas coisas naquela época. Mas já que tudo está falido agora, você é forçado a pensar nisso. Se você não pensa, a perda é sua.”
Ele diz que é legal viver de música – “e é legal ter um emprego de verdade” – mas dar discos de graça não os fazem ricos.

“Estamos experimentando coisas. Nem todas têm que dar certo, mas algumas têm que dar,” é a resposta mais direta que ele dá quando é perguntado se ainda ganha dinheiro com sua música.

Então talvez seja um pouco curioso que a agenda de turnê do NIN tenha ficado tão grande quanto o corpo livre de drogas de Reznor. A banda voltou para Austrália esse mês para tocar nos festivais Soundwave.
Reznor vê coisas boas e ruins surgindo do fluxo corrente que as novas tecnologias moldaram na indústria da música.

“É bom que essas empresas jurássicas que roubaram músicos desde o começo – as gravadoras – estejam ruindo,” diz.
“Sua verdadeira falta de entendimento e insight voltou para mordê-las no rabo. Todas estarão fora do mercado em breve.
“Mas o lado ruim disso é que elas criaram uma cultura onde as pessoas acham que não têm que pagar por música.
“Eventualmente haverá alguma estrutura que estabeleça e faça sentido, mas no momento, está tudo suspenso.
“Com esperança, irá acabar como um grande enema e nos libertará de toda merda que está entupindo o sistema ultimamente.”

Liberdade tem preço, é claro. Inventar um novo modelo de negócio para o NIN forçou Reznor a pensar e agir como um presidente, comerciante e contador.
Embora tenha apreciado parte do novo mundo, ele gostaria que o próximo disco do NIN fosse “um trabalho mais elaborado e contemplativo” – quando encontrar tempo.

“Só porque parece a coisa certa, não quero lançar discos a cada quarto, cinco meses,” ele diz. “Foi divertido fazer e talvez faça de novo, mas no momento sinto que gostaria de um tempo; não quero dizer dois anos, mas ter um minuto para sentar e realmente pensar nas coisas.”

Ao mesmo tempo, aos 43 anos, Reznor encontra sua lista de afazeres continuando a crescer, não diminuir.

“Sim, percebi…eu chego lá,” ele diz.

Entrevista retirada do NIN BR
Entrevista original aqui

_________________
NINPT AGORA TEM UM SITE, VISITA-NOS!
www.ninpt.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DeadInHolyWood

avatar

Masculino Número de Mensagens : 779
Idade : 29
Localização : Montijeeee
Data de inscrição : 12/09/2008

MensagemAssunto: Re: Entrevista a Trent (Fev . 2009)   Sab Mar 14 2009, 13:54

obrigado pela entrevista (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Entrevista a Trent (Fev . 2009)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Entrevista a Nelson Pass no BAF 2009
» Vagos Open Air 2009
» Entrevista: Michael dá entrevista as vésperas de sue aniversário de 50 anos
» [YT] Entrevista de Michael Jackson à Bárbara Wlaters - 1997 ( Legendado )
» [YT] Entrevista,Michael Comenta sobre o album Bad (Legendado)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
NINpt :: Nine Inch Nails :: Notícias-
Ir para: